Novos Contos, Rogério Sganzerla

R$30,00

Tiragem 500 exemplares
Papéis Livreto – Capa AG 90g e Avena 80g; Carta – Flor-post 35g
Impressão Tipografia com composição manual e offset
Encadernação Grampo escondido
Dimensões 16×11,5cm

Em estoque

REF: LIVRO-NovosContos Categoria

Descrição

Aos 7 anos de idade, Rogério Sganzerla foi sozinho a uma tipografia de sua cidade natal, em Joaçaba, Santa Catarina. Ele queria imprimir um livro. Entregou ao tipógrafo quatro pequenos contos que escrevia escondido de seus pais e saiu de lá com sua primeira publicação: Novos Contos, de 1954.

Quinze anos depois, com 22 anos, esse criador precoce seria aclamado como um dos mais inventivos e radicais diretores do cinema brasileiro, ao estrear com seu longa-metragem O Bandido da Luz Vermelha (1968), um sucesso de crítica e de público. Nas entrevistas que deu nessa época e em muitas outras até o fim de sua vida, em 2004, Sganzerla lembrou de Novos Contos. Para ele e para muito de seus críticos e amigos, o pequeno livro era um índice de sua criatividade anárquica, imparável desde a infância.

Agora, a Grafatório Edições em parceria com a Miríade Edições lança uma nova versão, tipográfica e fac-similar, do curioso Novos Contos. O livro vem recontextualizado gráfica e editorialmente, incluindo um texto-depoimento de Zenaide Sganzerla, a mãe de Rogério, hoje com 99 anos.

A nova edição é um livreco-objeto que intensifica a potência desse episódio biográfico singular, convidando a ler no devir-criança de Rogério a inquietude que marcaria toda sua produção posterior. São quatro pequenos contos que afetam crianças e adultos: o primeiro deles é uma fábula, com uma estrutura clássica. Mas o último já lança o primeiro anti-herói de Sganzerla: o patinho Bebé, que abandona seu irmão inválido para assaltar o castelo de uma princesa, descendo porrada em um gigante.

Quem tiver de sapato não sobra. Não pode sobrar!

Informação adicional

Peso 20 g
Dimensões 11.5 × 16 × 0.2 cm